2019-04-15

A Orona aprova a primeira fase do projeto Orona UE

A Orona aprova a primeira fase do projeto Orona UE

Em 12 de abril, a Orona celebrou a Assembleia Anual de sócios na sede de Orona Ideo.
Além de ratificar as contas anuais do exercício de 2018, a Assembleia da cooperativa aprovou a primeira das três fases do projeto Orona UE, cujo objetivo é consolidar a empresa enquanto único operador de elevadores europeu capaz de competir com as quatro empresas multinacionais de âmbito global e difundir também os valores da sua experiência cooperativa a nível europeu.
Três fases
Na primeira fase, definida para o período 2019-2022, a Orona visa ultrapassar o volume de faturação de 900 milhões de euros e o número de 6000 funcionários, tendo em vista a divulgação dos valores da experiência cooperativa a nível europeu.
Desde 2006, a cooperativa adquiriu um número significativo de empresas que lhe permitiram expandir e consolidar a sua presença na Europa.

Com o projeto Orona UE, pretende-se enfrentar os desafios do setor em todo o espaço europeu, nomeadamente em matéria de transformação digital e inovação.
A segunda fase ocorrerá entre 2022 e 2026. O projeto será concluído num terceiro período de consolidação a terminar em 2030. Vislumbra-se nesse horizonte uma empresa presente em mais de 14 países, com 8000 funcionários e um volume de negócios de cerca de 1 200 milhões de euros, bem como com uma criação de postos de trabalho na sede da empresa para, aproximadamente, 350 pessoas.
Xabier Mutuberria, Diretor-Geral da Orona, afirmou: «Este ano não é só mais uma assembleia ordinária. A Orona estabeleceu as bases para se tornar o único operador europeu capaz de competir com as grandes multinacionais globais».
Observou igualmente que «temos a maior capacidade de produção de elevadores completos na Europa, o que nos permitirá reforçar a estratégia de exportação da empresa com vista a garantir fluxos industriais que nos proporcionarão uma economia de escala para o novo desafio. O projeto Orona UE vai ser fundamental para consolidarmos a nossa posição entre as principais empresas de elevadores europeias, incidindo na nossa independência tecnológica, na transformação para um contexto digital e na criação de emprego».
Um crescimento de 5,10 %
No exercício anterior, a empresa atingiu 741 milhões de euros em vendas, mais 5,10 % do que no ano anterior. No mercado internacional, as vendas representaram 57 % da faturação total e ascenderam a 422 milhões de euros, o que implica um aumento de 3,13 % relativamente a 2017.
A Orona registou um resultado bruto de exploração de 126 milhões de euros – mais 1,37 % do que em 2017 – e investiu 1,4 % da faturação. Por sua vez, o nível de emprego da empresa aumentou em 3,91 % para 5177 funcionários e os aparelhos expedidos ascenderam a um total de 15 826, mais 1 828 equipamentos em relação ao mesmo período no ano anterior.
Esta é a primeira Assembleia após a aprovação do projeto Orona UE e a fusão entre a Orona S. Coop. e a Electra Vitoria S. Coop., que concluiu um percurso conjunto iniciado em 2005 com a criação da Divisão de Elevadores da Corporação Mondragón.


Com mais de 50 anos de experiência, a Orona está presente em todo o processo de conceção e fornece um serviço integral que engloba o design, o fabrico, a instalação, a manutenção e a modernização de soluções de mobilidade. Além disso, é uma experiência cooperativa em permanente transformação, integrada globalmente, comprometida com os desafios sociais, energéticos e ambientais e que inova para tornar realidade edifícios sustentáveis nas ecocidades.

Voltar para notícias

Arquivo de notícias

Comunicação da empresa

Kit de imprensa

Informações para a mídia sobre o Grupo Orona

Baixar [200 kb]